MICROSOFT TESTA FIM DE SEMANA DE TRÊS DIAS PARA FUNCIONÁRIOS NO JAPÃO E CONSEGUE AUMENTAR PRODUTIVIDADE

Em recente evento realizado na UNOESTE, o Min. Luis Roberto Barroso traçou um painel de diagnósticos e, em um dos momentos, salientou a necessidade de um olhar ou atuação internacional. Cada vez mais os problemas e demandas são internacionais.

Sempre digo em sala de aula com relação do Direito do Trabalho. Não basta a análise do cenário local. As lutas e conquistas trabalhistas impõem um posicionamento e atenção para além das fronteiras nacionais.

Nesse sentido chega a notícia do Japão da adoção experimental, pela Microsoft, do fim de semana de 3 dias com o resultado positivo para o empregador (mais produtividade) enquanto no Brasil direitos trabalhistas são duramente retirados.

Que o final de semana estendido dos trabalhadores da Microsoft japonesa se concretize e inspire aos trabalhadores deste país para mais lutas.

microsoft-japão-portal.jpg

 

MICROSOFT TESTA FIM DE SEMANA DE TRÊS DIAS PARA FUNCIONÁRIOS NO JAPÃO E CONSEGUE AUMENTAR PRODUTIVIDADE

Cerca de 92% dos funcionários disseram que ficaram satisfeitos com a redução da jornada de trabalho.

A divisão da Microsoft no Japão fez um teste com seus funcionários: reduziu a semana de trabalho para quatro dias durante o mês de agosto, dando folga para a equipe às sextas sem mexer nos salários. O resultado foi um aumento de produtividade de 40% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com a agência de notícias Bloomberg.

A informação é publicada por O Estado de S. Paulo, 05-11-2019.

A Microsoft emprega hoje cerca de 2,3 mil pessoas no Japão, país conhecido por suas longas jornadas de trabalho. A nova estratégia reduziu os custos da empresa, mesmo sem alterar os salários dos funcionários.

A redução dos dias de trabalho fez com que o tempo fosse otimizado. Reuniões longas foram reduzidas para discussões de 30 minutos, e os funcionários foram encorajados a usar plataformas digitais para se comunicarem em vez de marcar reuniões. A empresa também registrou uma diminuição de 23% no uso de energia elétrica e a impressão de papel caiu em 59%.

Cerca de 92% dos funcionários disseram que ficaram satisfeitos com a redução das horas.

De acordo com o jornal The Guardian, ainda não é certeza de que a divisão da Microsoft do Japão implementará essa iniciativa a longo prazo. A Bloomberg afirma que a empresa conduzirá outras mudanças de jornada de trabalho para que os funcionários tirem folgas de forma “mais flexível e inteligente”.

Outras companhias ao redor do mundo já testaram esse modelo. Na Nova Zelândia, uma empresa adotou a semana de trabalho de quatro dias durante dois meses no ano passado e percebeu uma melhora no rendimento dos funcionários, além de diminuição de estresse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s